Produtividade

8 erros comuns ao iniciar um negócio

8 erros comuns ao iniciar um negócio Produtividade
109views

Erros comuns cometidos por empresários ao iniciar um negócio

Você sabia que entre 50 e 70% das pequenas empresas falham dentro dos primeiros 18 meses de atividade? Embora este percentual varia de acordo com o país, o ramo de atividade, o período e a agência, a realidade não está muito longe desse margem.

O propósito da estatística não é o de assustar. A falta de um plano de negócios adequado e realista, é uma das principais causas desses fracassos. Por isso, conhecer os erros mais comuns em que incorrem os novos empreendedores é uma boa medida. Assim, poderá evitar equívocos de quem já tentou antes e minimizar as chances de falhar em suas decisões futuras.

8 erros comuns ao iniciar um negócio Produtividade

8 erros comuns ao iniciar um negócio

Existem 8 erros mais comuns que os empresários cometem ao iniciar um negócio, indica o consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RS)

São eles:

  • Falta de capital para investimento inicial, mesmo de capital de giro.
  • Desconhecimento do mercado em que atuará.
  • Desconhecimento das responsabilidades legais e fiscais inerentes ao negócio.
  • Falta de, ou escasso conhecimento técnico.
  • Análise psicológica sobre o local de instalação e comercialização.
  • Pouca ou nenhuma planejamento mercadológica.
  • Descontrole financeiro.
  • Mistura de contas pessoais com as da empresa.

Outro dos erros mais comuns é “ir atrás do que está na moda”, sem ter conhecimento da área em que se está acessando, o chamado “efeito manada”. “O primeiro que abriu uma sorveteria fez bem. Já o número 59, não se sabe: só se tiver um diferencial muito grande.

Como lidar com os problemas comuns

Conhecer os erros mais comuns é importante, mas não têm que dirigir ao longo se você não sabe lidar com eles. Segundo Feres, antes de iniciar uma empresa, é essencial que o empreendedor estude quais são as demandas do mercado e realize um planejamento adequado.

“Este planejamento inicial é chamado de plano de negócios e ele será analisado o mercado (clientes, fornecedores e concorrentes), a estrutura necessária (física e de pessoal), e junto com essa informação, a viabilidade econômica e financeira do futuro negócio. É dizer, você vai gerar lucros?, em quanto tempo?, quanto?”, diz a consultora.

Depois de elaborar um plano de negócios, é fundamental que o empresário tenha em conta o planejado e invista de forma correta e com prudência, evitando agir por impulso e “gastando mais do que deveria”. Nesta fase de organização financeira, também é importante avaliar se conseguirá encarar o negócio apenas, ou se o fará conseguindo parceiros e investidores.

Durante a operação

Não obstante, não é apenas antes de iniciar o negócio que se cometem erros. É necessário prestar uma atenção especial nas primeiras fases que acontecem com a abertura de um negócio, para que outros erros comuns não apareçam.

O empresário deve sempre ter o objetivo de fazer com que sua empresa seja reconhecida como diferente. Fazer coisas novas, reformuladas, ou, ainda, de uma forma não convencional, certamente, chamará a atenção do público. O máximo é sempre inovar. O mundo e o mercado nunca mudaram de forma tão rápida. Desta forma, você deve estar disposto a acompanhar a velocidade da mudança na relação com o mercado de agir.

É essencial também ouvir o que as pessoas têm a dizer sobre o seu negócio, sejam clientes, fornecedores, parceiros, vizinhos ou amigos. Aconselhamos a ouvir muito, processar essas informações e pesar na balança se vale a pena usá-las –tendo em conta muitas das necessidades e carências que identificar durante as conversas, ao mesmo tempo em que assegura que é importante anotar tudo o que se ouve e que pode contribuir para o sucesso de seu negócio.

Leave a Response

Ademar Marinho
Olá amigos, meu nome é Ademar Marinho e quero aqui compartilhar com todos, um pouco da minha experiência e acredito firmemente que aos 61 anos, posso talvez auxiliar nos conhecimentos que adquiri ao longo de 6 anos atuando em Network Marketing. Infelizmente muitas pessoas ainda torcem o nariz para esse modelo de empreender, por não conhecerem de fato o mecanismo e acreditam ser "dinheiro fácil", posso garantir-lhes que não mesmo, temos muito trabalho e dificuldades como em qualquer outro negócio, porém a resiliência e dedicação em se profissionalizar nesta área, pode ser muito rentável e totalmente possível a qualquer pessoa, desde uma pessoa com pouco ou nenhum recurso, como grandes empresários que vêem nessa oportunidade, a liberdade que outros segmentos não proporciona. Sejam bem vindos a uma vida com mais qualidade!