Dicas para se tornar um empreendedor individual

O que saber para entrar no mundo do empreendedorismo

Muitas pessoas sonham em ser seu próprio chefe, abrindo um negócio e se lançando no desafio de empreender.

Mas para mudar de vida e ter um negócio próprio é preciso preparo. Se você busca o sucesso como empreendedor individual, é preciso muita pesquisa, planejamento e preparo. Também é necessário cuidar dos trâmites legais, formalizando o negócio para poder emitir notas fiscais.

Se você quer investir num negócio e se tornar empreendedor, aqui vão algumas dicas e informações interessantes para você.

Dicas para se tornar um empreendedor individual Hinode

Dicas para se tornar um empreendedor individual. Fonte da Imagem: Pixabay

Planejando o negócio

Para ter sucesso como empreendedor, conhecimento é fundamental. O primeiro passo é estudar o ramo de negócios no qual você que empreender. Conheça as particularidades do negócio, estudar o mercado e saber qual o seu publico alvo. Entenda a sua concorrência, como ela atua e onde ela se localiza.

Busque um bom local para se estabelecer. Se você for trabalhar em casa, tente organizar um bom espaço para que o trabalho seja realizado.

Esteja atendo para as novas oportunidades, para se diferenciar da sua concorrência e aproveitar nichos de mercados que possam se explorados.

Também é importante para o empreendedor individual mapear as principais ameaças ao seu negócio, o que pode prejudicar a empresa.

Busque orientação para que você consiga ter uma boa organização financeira. Isso com certeza fará a diferença.

Abrindo a empresa

Abrir uma empresa formal significa se tornar um empreendedor com CNPJ e cobertura previdenciária.

A formalização é importante para que você possa negociar com outras empresas que exijam nota fiscal, além de poder receber subsídios do governo, acessar linhas de crédito com juros mais atraentes e participar de licitações, por exemplo.

A primeira coisa a fazer é definir o seu enquadramento tributário para definir. Dependendo da sua atividade de atuação e do seu faturamento mensal, o empreendedor poderá ser enquadrado em um dos tipos de tributação.

Para ser considerado um empreendedor individual, também chamado de empresário individual (EI), o profissional deve desenvolver seu empreendimento sozinho, com ganhos de até 360 mil reais por ano.

Muitas atividades podem ser enquadradas nesta categoria, e não é necessário ter um sócio. E o empresário pode escolher o regime de tributação que preferir.

O Microempreendedor Individual (MEI) é dos meios mais ágeis de formalizar um negócio. Para se enquadrar nesta categoria, o empreendedor tem que ter um rendimento máximo de até 60 mil reais por ano. O empreendedor MEI não pode ser sócio de outros empreendimentos.

As atividades enquadradas são basicamente comércio e indústria em geral e serviços de natureza não intelectual sem regulamentação legal.

A principal vantagem do MEI é que não se paga imposto sobre o faturamento, apenas uma taxa fixa mensal.

Analise bem as opções e verifique qual é a melhor para você. É possível alterar o enquadramento após a abertura da empresa, e é indicado que se avalie periodicamente se o este enquadramento está adequado e se favorece o crescimento da empresa.

Se você quer mais informações interessantes sobre empreendedorismo, siga-nos nas redes sociais.

 

Add Comment